Toxina Botulínica do tipo A em Curitiba

Toxina Botulínica do tipo A em Curitiba

Historicamente, a toxina A foi produzida primeiramente pelos americanos durante a segunda guerra mundial em decorrência de uma suspeita que os alemães a estavam utilizando como arma biológica. Após, Iraque, Síria e Coréia do Norte são suspeitos de fazer seu uso.

Já a aplicação medicamentosa da neurotoxina botulínica está relacionada com desordens do movimento, contração muscular, oftalmológicas, urológicas, gastrointestinais, dermatológicas e estéticas.

Estrutura da Toxina Botulínica do tipo A

Formada por uma cadeia leve com domínio enzimático, que apresenta 16 aminoácidos residuais, responsável pela atividade metaloproteásica zinco dependente que impede a liberação dos neurotransmissores, e uma cadeia pesada, que apresenta o domínio de ligação e de translocação, responsável pela ligação aos receptores na célula nervosa, atuando também na translocação para o citoplasma do neurônio.

Mecanismo de Ação

A toxina botulínica atua no relaxamento da contração do músculo, tornando-a útil em diversos processos terapêuticos onde exista excesso de contração muscular. Ela age no terminal nervoso periférico colinérgico, inibindo a liberação de acetilcolina. Estudos apontam que ela atua também em processos de dor, induzindo a liberação de neuropeptídios.

A indicações principais para utilização são: blefarospamos, hiperatividade da bexiga, acalasia, dor pélvica, estrabismo, distonias focais, espasmos musculares, espasticidades, hiperidrose, enxaqueca e tratamento de rugas faciais.

Com relação a antigenicidade das toxinas, ocorre a formação de anticorpos B e T do sistema imune, que atua na defesa do organismo contra agentes estranhos. Os anticorpos produzidos são chamados de bloqueadores ou neutralizantes e induzem a falha terapêutica. Os fatores de risco incluem as doses e tempo de tratamento.

As contraindicações são relativas com cada quadro clínico, pois existem diferentes produtos farmacêuticos produzidos com essa toxina, com diferentes características e formulações que atende a uma condição específica, as contraindicações estão divididas em relativas e absolutas que devem ser analisadas pelo médico com ênfase no quadro clínico do paciente.

Toxina Botulínica do tipo A em Curitiba

 

Deixe uma resposta